Como controlar as finanças pessoais para não ficar no vermelho

Para saber como controlar as finanças pessoais para não ficar no vermelho é preciso saber adaptar sua vida à sua renda. Muita gente contrai dívidas porque gasta mais do que pode com coisas não essenciais.

Veja que “essenciais” são aquelas despesas diretamente ligadas à sua sobrevivência como ser humano (ex: moradia, alimentação, saúde, etc). Por mais primitivo que possa soar, é necessário fazer essa distinção. Tendo em vista a sociedade capitalista em que vivemos, muitas vezes jogamos dinheiro fora com coisas fúteis que pensamos ser necessárias.

Controlar finanças (Foto: Freepik)

Organização e planejamento são os primeiros passos para controlar seu orçamento. Coloque em um papel a sua renda mensal e logo em seguida seus gastos essenciais—estude bem suas necessidades a fim de colocar nesta etapa apenas o indispensável.

Em seguida, destine parte do que restou para fazer um investimento. Mesmo que sua renda mensal não seja muito, o importante é fazer um investimento contínuo para que você tenha bons resultados a longo prazo. Investir é parte essencial de como controlar as finanças pessoais para não ficar no vermelho.

Agora sim, você pode decidir como utilizar o restante da sua renda. Com um calendário, planeje suas atividades e gastos: um passeio em família, uma festa com os amigos, uma roupa nova… Além disso, reserve uma parte para emergências e eventos espontâneos.

Você é responsável por criar a vida que quer. Muitas vezes isso implica ponderação de opções e tomada de decisões. Ou seja, em meio às mais diversas possibilidades de gastar seu dinheiro, você precisa escolher o que é mais importante para você e sua família.

Leia Mais:

As 5 melhores formas de investir dinheiro para o futuro dos filhos

Franquia do Mc’Donalds ou franquia do Burger King, qual é melhor?

As pessoas costumam dizer que dinheiro não traz felicidade. Mas se você souber como usá-lo a seu favor, o dinheiro pode ser uma ótima ferramenta para alcançar a vida que sonha. Saber como controlar as finanças pessoais para não ficar no vermelho é um bom começo.