Assassin’s Creed 4 Black Flag: análise sobre o jogo

Umas das maiores aventuras em games da atualidade volta com mais um título empolgante, talvez a franquia de maior sucesso dos últimos tempos se joga num mundo cheio de piratas, batalhas navais e, claro, muitos assassinatos. Conheça mais a respeito de Assassin’s Creed 4 Black Flag.

O título está disponível para os consoles Xbox One e PS4, tendo compatibilidade também com os já da geração passada: Playstation 3, Xbox 360 e Wii U, além de também rodar no PC. Vista sua roupa de pirata e vamos desbravar esse novo mundo.

Assassin’s Creed 4 Black Flag é uma ótima pedida. (Foto: Internet)
Assassin’s Creed 4 Black Flag é uma ótima pedida. (Foto: Internet)

História

O jogo nos leva para o ano de 1775, nessa época a pirataria enfrentava o seu boom, nesse cenário Edward Kenway se aventura entre navios e navegações. Com o fim da guerra entre os reinos da região, nosso protagonista se vê obrigado a ir para os campos, porém infeliz com a vida atual, Edward volta a se aventurar e acaba aceitando trabalhar para piratas em uma pequena embarcação.

Em uma das navegações a embarcação que Kenway trabalha é atingida por uma tempestade, isso abre uma brecha para um ataque inimigo, a invasão é liderada por um assassino, toda a tripulação de Edward é morta, restando apenas o protagonista que com suas habilidades derrota o invasor, rouba suas roupas e assume sua identidade.

Com o objetivo de resgatar um tesouro prometido ao assassino, Kewway parte para Havana. Chegando ao destino o herói se depara com algo muito maior que ele imaginava, uma missão o faz entrar de cabeça em uma vida de crimes.

Os cenários escolhidos para ambientar essa viagem são as praias caribenhas e a Havana do século XVIII, isso trouxe a Ubisoft, a oportunidade de abusar nos gráficos, usando sempre muita luz e sombra, os efeitos de partícula se sobressaem. É impossível passar pelo jogo sem parar para apreciar as vistas recriadas pelos desenvolvedores.

Um dos desafios para jogos em que se usa muito o elemento água é o desenvolvimento de um efeito em que a sinergia entre profundidade, luz e mecânica funcione o tempo todo. Entretanto como esperado da Ubisoft eles fazem isso com maestria, é fundamental no conforto visual do jogo, afinal o tema escolhido era naval, ou seja, todo ambiente precisava ser retratado com perfeição. Alguns pontos ainda ficam um pouco para trás, como textura de pele e os equipamentos, mas nada que atrapalhe a experiência do jogador.

Gameplay de Assassin’s Creed 4 Black Flag. (Foto: Internet)
Gameplay de Assassin’s Creed 4 Black Flag. (Foto: Internet)

Jogabilidade

A jogabilidade continua similar aos seus antecessores, com poucas alterações em relação ao 3º jogo da franquia. Em tutoriais muito bem pensados e elaborados, os comandos básicos são apresentados, é possível perceber a preocupação com os novatos em Assassin’s Creed, mas também o cuidado com os fãs mais antigos do game.

Infelizmente o ponto negativo da jogabilidade, é algo recorrente na franquia, os jogadores já se acostumaram em enfrentar problemas como: escalar uma parede errada, ficar preso ou demorar para descer e os constantes saltos para lugares diferentes do comando dado pelo jogador. Mesmo sendo erros pequenos, em momentos de grande ação acabam atrapalhando um pouco a experiência do jogo.

Mas, não é só de erros que vive a jogabilidade, os combates continuam alucinantes, entrar em uma briga alteram os comandos, para que o jogador possa ter uma experiência completa. Com simples combinação de teclas é possível, usar itens do cenário para ataque, realizar belíssimos combos e até usar um inimigo como escudo para se proteger dos tiros.

Trilha Sonora

Algo sempre marcante nas aventuras dos assassinos foi a trilha sonora presente em seus games, a franquia era abrilhantada pela voz de Madeline Bell, que era a responsável pela música tema de todos os seus antecessores, porém em Assassin’s Creed 4 Black Flag ela foi substituída. A trilha continua muito bem trabalhada, porém os fãs mais atentos sentirão falta do antigo tema.

Algo que vem se tornando cada vez mais comuns nos jogos, são as dublagens em português, assim também como os textos. Infelizmente a sincronização entre jogo e dublagem não aconteceu, muitas vezes é causado um grande desconforto, boa parte dos jogadores preferirão ouvir as vozes em inglês original e acompanhar em português pela legenda.

Outra falha no áudio é a ausência de efeitos nas Cutscenes, por exemplo: quando o protagonista adentra em um bar, não há o barulho das vozes, os pisos de madeira não rangem, as garrafas se quebrando não fazem som.

Assassin’s Creed 4 Black Flag leva o jogador para os oceanos mais perigosos do planeta. (Foto: Internet)
Assassin’s Creed 4 Black Flag leva o jogador para os oceanos mais perigosos do planeta. (Foto: Internet)

Diversão

Para quem se acostumou com tutoriais que nunca tem fim, vai se surpreender com a proposta de Assassin’s Creed 4 Black Flag, nos 10 minutos iniciais você é transportado para o meio de uma batalha naval, quando o protagonista tem seu navio naufragado, ele nada até a praia para encontrar o responsável, em terra firme ele inicia uma caçada digna de um assassino, os itens do alvo o ajudaram a chegar em Havana, enfim,  um começo bem empolgante.

Uma característica bem bacana é oportunidade de modificar o seu navio, você, instalar armas e defesas de acordo com seu avanço. Nesse jogo é possível realizar ações também no mar, como atacar navios e procurar tesouros, tudo isso em qualquer momento do jogo, deixando o jogo mais dinâmico.

Leia Também:

3 curiosidades sobre o corpo humano

Como poupar dinheiro para viajar à Disney: Siga as dicas

Para os mais apegados a história do game, a triste notícia é o encerramento da participação de Desmond Miles, sua última aparição foi realmente em Assassin’s Creed III, todo a trama em relação a Abstergo foi modificada, agora você é o novo funcionário da Abstergo Entertaiment.

Um ponto que pode ser negativo dessa mudança foi a câmera em primeira pessoa, acreditamos que eles queriam dar uma experiência mais pessoal no contexto histórico do game, assim você se torna um dos descendentes de Edward Kenway. Para os mais apegados essa novidade vai trazer alguma estranheza.

Assassin’s Creed 4 Black Flag possui missões interessantes à bordo de navios. (Foto: Internet)
Assassin’s Creed 4 Black Flag possui missões interessantes à bordo de navios. (Foto: Internet)

Conclusão

Para quem está disposta a se aventurar em um mundo de caça aos tesouros, pirataria e batalha naval no ritmo assassino, Assasin’s Creed 4: Black Flag não irá desapontar, apesar de o mercado estar ficando saturado da franquia. Porém, as campanhas históricas, os gráficos impecáveis e jogabilidade excelentes ainda rendem uma boa diversão.

Infelizmente o modo multiplayer não funciona por falhas no servidor da Ubisoft e os efeitos sonoros do game deixam muito a desejar. Ainda assim, vale a pena assumir por algum tempo a pele desse assassino pirata.